Moradores se reúnem para plantio de mudas no Residencial Verona

Várias pessoas participaram da ação ambiental na nascente do Riacho Capivara

Com o objetivo de contribuir com reflorestamento e proporcionar um ambiente mais ecológico para as famílias, a BrDU Urbanismo organizou  uma ação de plantio de mudas na Área de Preservação Permanente (APP) do Residencial Verona na manhã do último sábado (28) e contou com a ajuda dos moradores do empreendimento. Na ocasião, foi realizada também a 2ª edição do “BrDU Itinerante”.

Clientes BrDU Urbanismo

A extensão do plantio é localizada às margens do Riacho Capivara, a escolha do local busca fortalecer e preservar a nascente do riacho e evitar o assorea

mento.

O gerente e organizador da ação, Kell Batista, explica que iniciativas como estas são essenciais para a sustentabilidade. “Além de oportunizarmos experiências construtivas para os moradores, acerca do desejo de melhorar o mundo através da natureza, também conscientizamos eles sobre o importante papel de contribuir para a preservação do meio ambiente”.

Durante a ação, foram plantadas mais de 500 mudas de árvores de espécies frutíferas e ornamentais como pés de buriti, manga, jaca, aroeira, mogno, palmeira de jerivá e ipês amarelo, branco, rosa e roxo.

“Eu gostei muito da ação! Foi muito bom ter um momento de atividade em família, poder trazer meus filhos para participarem e aprenderem como plantar é muito gratificante. Sem contar a importância de deixar natureza para o futuro dos nossos filhos e netos. Então foi muito bom”, Lubiane Oliveira, moradora do Residencial Verona.

Essa foi a terceira etapa do plantio, que pretende se estender em um programa organizado pelos moradores e a equipe da construtora. “Estamos tentando fazer a implantação de um programa de arborização urbana nos espaços públicos e nas áreas de preservação. Essa é a terceira vez que plantamos árvores, pois vemos a proteção e cuidado ao meio ambiente como um desafio a ser cumprido”, conclui Batista.

 

Assessoria de Imprensa

Leia mais

Entrevista: Ciça Gorski

Viver em meio à natureza é um privilégio. A BrDU Urbanismo tem como pilar o cuidado com os recursos naturais e por isso, nossos loteamentos contam com mata nativa preservada, nascentes e lagos. Tudo para que as pessoas tenham mais ar puro e mais contato com o verde no quintal de casa.

A BrDU Urbanismo entrevistou a arquiteta responsável pelo projeto urbanístico do condomínio Villagio Azzure, Maria Cecília Barbieri Gorski (Ciça Gorski) – Sócia Diretora da Barbieri da Gorski Arquitetos Associados. Confira e conheça mais sobre o premiado Villagio Azzure:

 

BU- No que consiste o projeto que você desenvolveu para o Villagio Azzure?

CG – Em dar uma unidade para o espaço como um todo valorizando-o e criar lugares a partir do potencial dos recursos naturais existentes, o relevo, os cursos d’água, a vegetação, os eixos visuais.

 

BU- O que te inspirou no projeto do Villagio Azzure?

CG – A característica mais marcante do sítio onde está sendo implantado o empreendimento é a presença dos verdadeiros parques lineares que se desenham em seus vales, ladeando os córregos. Tudo se desenvolve entre eles.

 

BU- Como você imaginou ele se integrando com o conceito do condomínio e no estilo de vida dos moradores?

CG – Os elementos enfatizados no parágrafos anteriores proporcionarão aos futuros moradores o privilégio de conviver num ambiente em que os recursos naturais preservados a serem protegidos fazem parte de um quadro muito mais amplo, integram e alimentam a bacia hidrográfica do rio Tietê, com suas nascentes. Este penso que seja o grande diferencial desta área. A fauna e a flora aí presentes merecerão ser melhor conhecidas pelas mãos de biólogos e botânicos que aí podem pesquisar e catalogar as espécies, proporcionando aos condôminos a conscientização da riqueza onde se inserem.

Todos os equipamentos de lazer que comporão o cardápio de atividades do condomínio serão implantados em áreas a serem arborizadas com as espécies compatíveis com este ambiente e pensados de modo a usufruir do cenário que o sítio oferece.

 

 

Condomínio em SP
Lotes em Itupeva 
Leia mais

Infográfico: Circuito das Frutas na Região de Itupeva

Gostaria de conhecer mais sobre as principais atrações do Circuito das Frutas na região de Itupeva? Temos uma boa notícia para você.

Faça download do Infográfico do Circuito das Frutas em Itupeva e conheça as principais atrações gastronômicas, hoteleiras, parque aquático e moradia na região!

Um material rico de informações para você que adquiriu o seu Villagio Azzure começe a programar o seu final de semana em seu futuro lar.

Quer receber mais informações do condomínio fechado que oferece terrenos a partir de 360m²  cercados de natureza exuberante, fontes de águas cristalinas e lazer exclusivo?

 

Acesse www.viveraquifazbem.com.br que a gente bate um papo 🙂

 

 

 

 

 

Condomínio Fechado em SP

Lotes em Itupeva

 

Leia mais

BrDU lança novo aplicativo para Smartphone

Emissão de imposto de renda é apenas uma das várias funcionalidades do aplicativo

Sempre antenada com o que há de mais novo no mercado imobiliário, a BrDU Urbanismo lançou no início deste mês, o aplicativo BrDU Cliente.

 

Segundo a coordenadora de Pós-venda, Silvia Sousa, o objetivo do aplicativo é disponibilizar vários serviços em um único lugar, proporcionando mais praticidade no dia a dia dos nossos clientes, que podem acessar os serviços do “Portal do cliente” a qualquer hora e em qualquer lugar, de forma fácil e rápida.

 

O aplicativo

 

Para aproveitar as funcionalidades do aplicativo, o cliente BrDU tem à sua disposição serviços como: emissão de 2ª via de boleto, antecipação parcelas, histórico financeiro, extrato do Imposto de Renda, notícias, dentre outros.

 

Sobre a relação da BrDU Urbanismo com o cliente, Silvia afirma que, “A BrDU está em constante busca pelas melhores ferramentas e tecnologias disponíveis no mercado imobiliário, como um facilitador para aumentar a velocidade e a qualidade do atendimento ao cliente.” Finaliza.

 

Acesse http://www.brdu.com.br/espaco-do-cliente/ e faça o seu cadastro! É rápido, fácil e seguro, pois é feito diretamente no site da BrDU.

 

O novo aplicativo já está disponível para download nas plataformas IOS e Android

 

 

Leia mais

Santander reduz juros do crédito habitacional

Banco baixou o juro das linhas oferecidas pelo Sistema Financeiro de Habitação (SFH) para 8,99% ao ano

Em nova ofensiva no mercado de crédito imobiliário, o Santander anunciou hoje uma redução na taxa de juros do financiamento habitacional. A partir de hoje, o banco baixou o juro das linhas oferecidas pelo Sistema Financeiro de Habitação (SFH) para 8,99% ao ano. A redução acontece uma semana depois de a Caixa Econômica Federal cortar sua menor taxa imobiliária para 9% ao ano.

Apesar da diferença mínima entre uma instituição e outra, o Santander volta a ser a instituição com a menor taxa de juros de crédito imobiliário. As novas condições do banco são válidas até 31 de julho.

Nos três primeiros meses do ano, a carteira de crédito imobiliário do Santander atingiu 29,117 bilhões de reais, alta de 7,6% ante o mesmo período de 2017. No ano passado, o banco liderou o ranking de financiamento à aquisição de imóveis com recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE), segundo a Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip).

A Caixa reduziu sua taxa de juros após perder mercado para outras instituições. O banco estatal era o único entre os cinco maiores do país com juros acima de 10%. Itaú opera com porcentual a partir de 9%; Banco do Brasil, 9,24%; Bradesco, a partir de 9,45%.

Condições

Para contratar o crédito imobiliário com as novas taxas, é necessário ser cliente pessoa física Santander com relacionamento e optar pelo pagamento do financiamento em parcelas atualizáveis (SAC).

Nessas condições, o banco financia imóveis novos e usados com valores de 90 mil reais a 950 mil reais (DF, MG, RJ e SP) no âmbito SFH, e acima de 950 mil reais (DF, MG, RJ e SP) para taxa de mercado. Nos demais Estados, o valor do imóvel é de até 800 mil reais.

 

Veja a matéria completa em Veja Online >>>

Fonte: VEJA

Leia mais

Caixa reduz juros do crédito imobiliário em até 1,25 ponto porcentual

Taxas mínimas passaram de 10,25% para 9% ao ano no caso de imóveis dentro do Sistema Financeiro de Habitação (SFH) e de 11,25% para 10% ao ano para os enquadrados no Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI)

Murilo Rodrigues Alves, O Estado de S.Paulo
16 Abril 2018 | 10h09

BRASÍLIA – A Caixa Econômica Federal anunciou nesta manhã a redução de até 1,25 ponto porcentual das taxas de juros do crédito imobiliário utilizando recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo. Além disso, o banco também anunciou o aumento de 50% para 70% da cota de financiamento de imóvel usado. As mudanças começam a valer já nesta segunda-feira.

A medida para baratear o custo do crédito imobiliário já havia sido antecipada ao Estadão/Broadcast pelo novo presidente da Caixa, Nelson Antônio de Souza, no início do mês, quando assumiu o comando do banco. Para ele, a redução facilita o acesso à casa própria e contribui para estimular o mercado imobiliário. “O objetivo da redução é oferecer as melhores condições para os nossos clientes, além de contribuir para o aquecimento do mercado imobiliário e suas cadeias produtivas”, disse em nota.

De acordo com a instituição, com a medida, as taxas mínimas passaram de 10,25% para 9% ao ano no caso de imóveis dentro do Sistema Financeiro de Habitação (SFH) e de 11,25% para 10% ao ano para imóveis enquadrados no Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI).

Estão enquadrados no SFH os imóveis residenciais de até R$ 800 mil, para todo o País, exceto para Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Distrito Federal, onde o limite é de R$ 950 mil. Já os imóveis residenciais acima dos limites do SFH são enquadrados no SFI.

A Caixa ainda informa que possui R$ 82,1 bilhões para o crédito habitacional em 2018 e que o banco mantém a liderança no setor, com cerca de 70% das operações para aquisição da casa própria.

A redução dos juros já estava em estudo pelo banco ainda na gestão de Gilberto Occhi, que foi deslocado da presidência da Caixa para assumir o Ministério da Saúde. No entanto, a recente mudança anunciada pelo Banco Central no depósito compulsório contribuiu, conforme o novo presidente do banco, para que a instituição tomasse tal decisão, aproximando-se, assim, dos seus pares privados que já cortaram os juros no crédito imobiliário no ano passado a reboque da queda da taxa básica, a Selic.

Apesar de sua gestão à frente da Caixa ter um tempo “exíguo”, considerando as eleições presidenciais em outubro próximo, Souza reafirma que seu foco é o setor de habitação, da qual o banco é líder, e também atuar junto a segmentos que gerem mais emprego e renda, sem deixar de lado questões como capital e resultado financeiro.

Com 39 anos de Caixa, Souza passou pela diretoria de Pessoas, Gabinete da Presidência, cuidou da Superintendência da Região Nordeste e do FGTS do banco público. Depois de ficar por dois anos na presidência do Banco do Nordeste, assumiu a vice-presidência de Habitação da Caixa, em 2016 até o início desse mês, quando foi escolhido para dar continuidade à gestão de Occhi./Com Aline Bronzati e Circe Bonatelli

 

Informações: O Estado de S.Paulo

Leia mais