Banco baixou o juro das linhas oferecidas pelo Sistema Financeiro de Habitação (SFH) para 8,99% ao ano

Em nova ofensiva no mercado de crédito imobiliário, o Santander anunciou hoje uma redução na taxa de juros do financiamento habitacional. A partir de hoje, o banco baixou o juro das linhas oferecidas pelo Sistema Financeiro de Habitação (SFH) para 8,99% ao ano. A redução acontece uma semana depois de a Caixa Econômica Federal cortar sua menor taxa imobiliária para 9% ao ano.

Apesar da diferença mínima entre uma instituição e outra, o Santander volta a ser a instituição com a menor taxa de juros de crédito imobiliário. As novas condições do banco são válidas até 31 de julho.

Nos três primeiros meses do ano, a carteira de crédito imobiliário do Santander atingiu 29,117 bilhões de reais, alta de 7,6% ante o mesmo período de 2017. No ano passado, o banco liderou o ranking de financiamento à aquisição de imóveis com recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE), segundo a Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip).

A Caixa reduziu sua taxa de juros após perder mercado para outras instituições. O banco estatal era o único entre os cinco maiores do país com juros acima de 10%. Itaú opera com porcentual a partir de 9%; Banco do Brasil, 9,24%; Bradesco, a partir de 9,45%.

Condições

Para contratar o crédito imobiliário com as novas taxas, é necessário ser cliente pessoa física Santander com relacionamento e optar pelo pagamento do financiamento em parcelas atualizáveis (SAC).

Nessas condições, o banco financia imóveis novos e usados com valores de 90 mil reais a 950 mil reais (DF, MG, RJ e SP) no âmbito SFH, e acima de 950 mil reais (DF, MG, RJ e SP) para taxa de mercado. Nos demais Estados, o valor do imóvel é de até 800 mil reais.

 

Veja a matéria completa em Veja Online >>>

Fonte: VEJA